Lab. de História Social do Trabalho e da Cultura
  • Mini-Curso: “Os arquivos notariais em Cuba: fontes para a história atlântica”

    Publicado em 24/11/2015 às 13:30

    O Programa de Pós-Graduação em História da UFSC e o Laboratório de História Social do Trabalho e da Cultura promovem

    Mini-Curso: “Os arquivos notariais em Cuba: fontes para a história atlântica”

    Ministrantes: Aisnara Perera Díaz e Maria de los Angeles Meriño Fuentes (Instituto de Investigaciones Culturales Juan Marinello, Cuba)

    Dia 25/11 – Quarta-feira, 14h30 – 18h.

    Local: Auditório Elke Hering da Biblioteca Universitária – UFSC

    Panorama sobre escrivães e cartórios, tipologias e especificidades

    Quem eram os notários, de que maneira criavam e administravam o arquivo notarial e onde eram localizados os cartórios em Havana, por exemplo. Os tipos de cartórios (oficios reales, de cabildo, de marina, de guerra, etc.) e a clientela que acessava cada um, assim como os tipos de escrituras que o pesquisador de hoje encontra nesses cartórios.

    Dia 26/11 – Quinta-feira, 14h30 – 18h

    Escrituras notariais vinculadas à história da escravidão e do comércio de escravos

    Tipos de registros notariais para historiar a escravidão e o comércio de escravos, desde as conhecidas escrituras de compra e venda de escravos, até contratos de marinheiros para ir à costa da África, protestos para registrar incidentes de navegação e seguros marítimos. Explanação com uso de documentos.

    Haverá emissão de certificado (de 7h) para os participantes com no mínimo 75% de frequência.

    Inscrições pelo formulário: http://goo.gl/forms/aVUw9uDs3r


  • Seleção de bolsista de Iniciação Científica

    Publicado em 12/07/2012 às 19:10

    O professor Henrique Espada está selecionando bolsistas de Iniciação Científica preferencialmente de História, Ciências Sociais ou Antropologia, para seu projeto de pesquisa “Pobreza e perigo: Trajetórias individuais e intergeracionais de trabalhadores libertos e pobres em Santa Catarina no século XIX”. Agosto de 2013 a Julho de 2014.

    Mais detalhes aqui.

    Envio de dados até 25/07/2012.


  • Programação do Simpósio Centenário do Contestado

    Publicado em 23/05/2012 às 23:13

    Programação
    Simpósio sobre o Centenário do movimento do Contestado – Sessão de Florianópolis
    Dias 29 de maio a 1º de junho de 2012

    Terça-feira, dia 29 de maio de 2012
    8:00 às 12h e das 14 às 18h
    Auditório da Reitoria da UFSC

    Inscrições de ouvintes e Credenciamento de participantes
    9:00h Cerimônia de abertura
    Auditório da Reitoria da UFSC

    9:40 às 11:50h
    Conferência I
    Abertura:

    Prof. Dr. Alexandre de Oliveira Karsburg (UFRJ) O EREMITA DO NOVO MUNDO. A odisseia de um monge peregrino na América Católica do século XIX.
    11:50 às 14h

    Intervalo
    14:00h às 15:50h
    Auditório da Reitoria da UFSC
    Mesa 1:
    Território, povoamento e conflitos.

    Dr. Paulo Afonso Zarth (UFFS/UNIJUÍ) e Dr. Marcio Antônio Both da Silva (UNIOESTE-Mal. C. Rondon). Religiosidade popular, autoridade constituída e conflitos no sul do Brasil (1860-1930).
    Dr. José Carlos Radin e Dr. Delmir José Valentini (UFFS) O Contestado e a expansão da colonização.

    16:00h às 17:50h
    Auditório da Reitoria da UFSC

    Mesa 2:
    Economia e sociedade

    Dr. Nazareno José Campos (UFSC)e Dr. Pablo Martin Bender (UNL- Argentina) Região do Contestado e Noroeste Santafesino no inicio do século XX: grandes capitais transformando a realidade socioeconômica e ambiental.
    Ms. Alexandre Assis Tomporoski. (UFSC).Do antes ao depois: a influência da Lumber Company para a deflagração do movimento sertanejo do Contestado e seu impacto sobre a região fronteiriça entre Paraná e Santa Catarina. Três Barras, 1911-1960.
    Dr. Antonio Marcos Myskiw (UFFS). A Colônia Bom Retiro (Pato Branco/PR) e sua relação com o êxodo camponês da região do Contestado.
    17:50 – 19:00h

    Intervalo
    19:00 às 21:50h
    Auditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas – CFH
    Conferência II

    Dra. Márcia Janete Espig (UFPEL). Uma ferrovia estratégica? A atuação da Estrada de Ferro São Paulo – Rio Grande durante a Guerra do Contestado.

    Quarta-feira, dia 30 de maio de 2012
    8:30 às 10:50h
    Auditório da Reitoria da UFSC
    Mesa 3 Campesinato e Colonização

    Dr. Paulo Pinheiro Machado (UFSC). Terras e colonização no planalto e a questão do Contestado.
    Dr. Flavio Braune Wiik (UEL). O Contestado e seu impacto sobre modos e regimes de relação Homem-Natureza entre os Kaingang da Terra Indígena Xapecó – SC.
    Ms. Soeli Regina Lima (UNESPAR). Capital transnacional na região do Contestado: um estudo de caso da Southem Brazil Lumber and Colonization Company.
    11:00 às 11:50h
    Auditório da Reitoria da UFSC
    Conferência III

    Dr. César Hamilton Brito de Góes (UNISC). Nos caminhos do Santo Monge: religião, sociabilidade e lutas sociais no sul do Brasil.

    11:50 às 14h

    Intervalo
    14:00 às 15:50h
    Auditório da Reitoria da UFSC
    Mesa 4

    Saúde e profetismo popular

    Dra. Nikelen Acosta Witter (UNIFRA). O Poder social da cura: uma análise cultural.

    Prof. Rui Bragado Sousa (UEM). Entre o céu e a terra: messianismo e materialismo no conflito do Contestado (1912-1916).

    16:00 às 17:50h
    Auditório da Reitoria da UFSC
    Mesa 5
    Historiografia do Contestado

    Dr. Claiton Marcio da Silva (UFFS). “Uma Guerra Desconhecida”(?): disputas simbólicas, ressigni-ficações sobre a memória do Contestado (1970-2011).

    Dra. Ivone Cecília D’Ávila Gallo (Unicamp). Os Contestados: suas histórias, suas fontes e suas ficções.
    17:50 às 19:00h

    Intervalo
    19:00h Saguão do Bloco de aulas do CFH.

    Lançamento de livros dos participantes do Simpósio
    20:00 às 21:50h
    Conferência IV
    Auditório do CFH.

    Dra. Jacqueline Hermann (UFRJ). Messianismo e Sebastianismo no Brasil e no Contestado.

    Quinta-feira, dia 31 de maio de 2012
    9:00 às 11:50h
    Mesa 6
    Imaginação, santificação e cultura popular

    Dra. Susan Aparecida de Oliveira (UFSC) Tramas entre memórias e imaginário colonial: as vidas de santos e os relatos sobre os monges do Contestado.
    Dr. Milton Cleber Pereira Amador (UNC). Colonização de Concórdia e a expulsão dos caboclos.

    Prof. Celso Viana Bezerra de Menezes (UEL) Rituais de Devoção: Dádivas no Messianismo do Contestado.

    Ms. Henrique Aniceto Kujawa (UNO-CHAPECÓ). Representações e Resignificações do Monge João Maria na construção do Movimento dos Monges Barbudos.

    11:50 às 14:00h

    Intervalo
    14:00 as 15:50h
    Mesa 7
    Religiosidade e representação

    Prof. Fernando Tokarski (UnC). A ermida de São João Maria e a invenção de Santa Emídia.

    Dra. Tânia Welter (UFFS).Discursos e interpretações contemporâneos em torno do Profeta São João Maria.

    16:00 às 17:50h
    Mesa 8
    Fontes especiais: O Contestado na arte e na arqueologia

    Dr. Delmir José Valentini (UFFS) e Prof. Gerson Witte (IFSC) Hassis e o Contestado – Terras Contestadas.

    Dra. Rita Inês Petrykowski Peixe (UNIVILLE e UNOESC) A crônica visual (re)constrói um conflito?

    Ms. Jaisson Teixeira Lino (UFFS). Monges sacralizando a paisagem: grutas, fontes d’água e outras formações naturais no viés da arqueologia do sagrado.
    17:50 às 19:00h

    Intervalo
    19:00 às 21:50h
    Auditório do CFH
    Conferência V

    Profa. Dra. Márcia Maria Menendes Motta (UFF) Terras: ocupação e conflito no início da República.

    Sexta-feira, dia 1º de junho de 2012
    9:00 às 11:50h
    Auditório da Reitoria da UFSC
    Mesa 9
    Guerra e História

    Ms. Alexandre dos Santos e Dra. Noeli Weschenfelder (UNIJUÍ) A Guerra do Contestado no cinema e no ensino de História através da obra A Guerra dos Pelados.

    Dr. Geraldo Antônio da Rosa (UNIPLAC) Panorama da Educação na Região do Contestado após cem anos da Guerra do Contestado.

    Ms. Cláudio Passos Calaza (UNIFA) Aviões no Contestado: descortinando um emprego inédito.

    Ms. Juçara Nair Wolff (PUC-RS). Colônia Militar de Chapecó: economia de bens, pessoas e leis. 1882-1909.

    11:50 às 14h

    Intervalo
    14:00 às 16h
    Auditório da Reitoria
    Conferência de Encerramento

    Dr. Rogério Rosa Rodrigues (UDESC). A guerra, a memória, a história: os historiadores de farda e a escrita da história do Contestado

    Promoção:
    Programa de Pós-Graduação em História – Universidade Federal de Santa Catarina
    Centro de Filosofia e Ciências Humanas
    PET-História – UFSC
    Universidade Federal da Fronteira Sul
    Programa de Pós-Graduação em História – Universidade Federal de Pelotas
    CAPES
    Memorial do Ministério Público de Santa Catarina

    Informações:
    centenariocontestado@gmail.com e http://simpsiocentenriocontestado1912-2012.blogspot.com.br/
    Inscrições de ouvintes:
    Na antessala do auditório da Reitoria da UFSC, a partir das 8h do dia 29 de maio.


  • Manifesto de apoio à PEC 438 com artigo 149 do Código Penal

    Publicado em 11/05/2012 às 18:57

    Nós, professores, pesquisadores, pós-graduandos e alunos de graduação de diferentes Instituições de Ensino Superior, reunidos na Universidade Federal de Santa Catarina por ocasião do Seminário As fronteiras da escravidão moderna e contemporânea sob a ótica da História do Direito e da História do Trabalho, promovido pelo Programa de Pós-Graduação em História da UFSC, vimos manifestar nosso apoio integral à aprovação do Projeto de Emenda Constitucional n. 438, que estabelece o confisco das propriedades que utilizem trabalho escravo, e à manutenção dos termos do Artigo 149 do Código Penal para caracterização do trabalho escravo moderno.

    Nossa posição deve-se ao fato de que a historiografia vem demonstrando, de modo irretorquível, que a precarização do trabalho é uma das chaves da desigualdade da sociedade brasileira e, em certa medida, um de seus valores fundantes. A luta pela dignidade do trabalho e dos trabalhadores deve ser componente indispensável na construção da cidadania. Nós, historiadores, não podemos silenciar diante das evidentes continuidades com o longevo passado escravista deste país onde os processos de acumulação de fortuna se assentaram solidamente na exploração do trabalho de índios e de escravos africanos de Norte a Sul.

    No tempo presente, o trabalho em condições análogas à escravidão é uma realidade incontestável e inclui jornadas exaustivas, condições degradantes e humilhantes de trabalho e restrições à mobilidade. Os dados demonstram que não há setor da economia brasileira, por mais dinâmico que se apresente, infenso a este fenômeno contemporâneo.

    A mutilação, incapacitação e a morte de milhares de trabalhadores por todo o Brasil torna o silêncio inaceitável, especialmente se vier daqueles que têm a tarefa de não deixar esquecer; nem mesmo as memórias mais incômodas.

    Florianópolis 11 de maio de 2012.

    Trabalho Escravo. Vamos abolir de vez essa vergonha.


  • Seminário “As fronteiras da escravidão moderna e contemporânea sob a ótica da História do Direito e da História do Trabalho”

    Publicado em 03/05/2012 às 12:45
    Suscitado pela presença da professora visitante Rebecca J. Scott, da Universidade de Michigan, o seminário reunirá pesquisadores e profissionais de História e de Direito em torno do tema da escravidão moderna e contemporânea. A proposta é discutir a complexidade dos conceitos de escravidão e liberdade, entre os séculos XVIII e XXI, no Brasil e no Atlântico.
    O seminário ocorrerá nos dias 10 e 11 de maio (quinta e sexta) e será aberto ao público e gratuito. Tem o apoio do CNPq, da Pró-Reitoria de Pós-Graduação, do Programa de Pós-Graduação em História e da Universidade Federal do Amazonas.
    As inscrições para aqueles que quiserem certificados (10h), podem ser feitas online: link para formulário.

    Veja abaixo a programação completa:


  • Professora Visitante da Universidade de Michigan no Programa de Pós-Graduação em História

    Publicado em 03/05/2012 às 12:42

    O programa de Pós-Graduação em História da UFSC recebe em maio a professora Rebecca J. Scott, da Universidade de Michigan como professora visitante. Professora dos departamentos de História e de Direito, ela se dedica à pesquisa e ao ensino na área de História da escravidão e tem vários livros publicados, entre eles “Emancipação Escrava em Cuba” (Paz e Terra e Ed. da Unicamp, 1989), em co-autoria com Thomas Holt e Frederick Cooper “Além da Escravidão: Invesigações sobre Raça, Trabalho e Cidadania em Sociedades Pós-Emancipação” (Civilização Brasileira, 2005), Degrees of Freedom (Harvard University Press, 2005) e o mais recente, em co-autoria com Jean Hébrard, “Freedom Papers” (Harvard University Press, 2011).

    A professora Rebecca Scott participará do Seminário “As fronteiras da escravidão moderna e contemporânea sob a ótica da História do Direito e da História do Trabalho” nos dias 10 e 11 de maio (aberto ao público e gratuito) e ministrará um mini-curso para alunos de pós-graduação (inscrições encerradas).

    Neste vídeo (em inglês), ela apresenta o novo livro.

    A estadia da profa. Rebecca Scott está sendo custeada pelo CNPq e pelo Programa de Pós-Graduação em História.


  • Visitas guiadas sobre a presença africana em Santa Catarina

    Publicado em 09/11/2011 às 13:52

    O projeto Santa Afro Catarina oferece visitas guiadas sobre a presença africana e afrodescendente em Santa Catarina. As visitas podem ser agendadas para grupos ou turmas de escola. Todo primeiro sábado de cada mês são abertas ao público, sem agendamento. Mais informações, ver: http://santaafrocatarina.blogspot.com/


  • Simpósio Centenário do Contestado

    Publicado em 17/10/2011 às 13:24

    Este simpósio ocorrerá em três sessões, a serem realizados em Florianópolis, na Universidade Federal de Santa Catarina (29 de maio a 1° de junho de 2012), na Universidade Federal de Pelotas (29 a 31 de agosto de 2012) e em Chapecó, na Universidade Federal da Fronteira Sul (de 18 a 22 de outubro de 2012) .  A idéia do evento é reunir, nas diferentes sessões, um grupo expressivo de pesquisadores acadêmicos que vêm investigando este movimento nos aspectos que envolvem a história, a historiografia, a memória, a cultura, a literatura, a economia e a sociedade da região atingida pelo movimento do Contestado. Será oportunidade para análise e reflexão sobre as trajetórias dos Monges, o tropeirismo, a pecuária, as especificidades econômicas, sociais e culturais da fronteira num território mais amplo do sul do Brasil.

    http://simpsiocentenriocontestado1912-2012.blogspot.com/

    Comissão Coordenadora : Profs. Paulo Pinheiro Machado (UFSC), Márcia Janete Espig (UFPel) e Delmir José  Valentini (UFFS).